top of page
Buscar
  • Foto do escritorDra. Yandely Ch

CROSSLINKING DA CÓRNEA: Tratamento Revolucionário e Eficaz para Ceratocone!

O Crosslinking da Córnea (CXL) é um procedimento inovador e minimamente invasivo que tem revolucionado o tratamento do ceratocone. Este tratamento visa retardar ou até mesmo interromper a progressão do ceratocone, preservando assim a função visual dos pacientes.


Antes da introdução do Crosslinking da Córnea (CXL), não existia um método eficaz para limitar a progressão do ceratocone. Estima-se que, sem tratamento, entre 11% a 27% dos casos de ceratocone eventualmente evoluiriam para a necessidade de um transplante de córnea. Isso mudaria em 2015, quando um painel global de especialistas, através de um relatório de consenso Delphi, reconheceu o Crosslinking da Córnea como o padrão de tratamento para o ceratocone progressivo.


Utilizando riboflavina (vitamina B2) e luz ultravioleta-A (UV-A), o Crosslinking da Córnea cria ligações químicas entre as fibrilas de colágeno na córnea, aumentando sua rigidez e estabilidade.


Este procedimento não apenas melhora a qualidade de vida dos pacientes, mas também representa um marco significativo no tratamento do ceratocone, oferecendo uma solução eficaz para uma condição que, até recentemente, apresentava opções limitadas de manejo.


Crosslinking
Crosslinking da córnea

1. CROSSLINKING EPI-OFF (SEM EPITÉLIO)

  • Remoção do Epitélio: Neste método, o epitélio, a camada externa da córnea, é removido para permitir uma melhor penetração da riboflavina.

  • Aplicação da Riboflavina: Uma solução de riboflavina a 0,1% é aplicada na córnea em intervalos regulares durante aproximadamente 30 minutos.

  • Exposição à Luz UV-A: Após a saturação da córnea com riboflavina, a córnea é exposta à luz UV-A .


BENEFÍCIOS

Pode retardar ou interromper a progressão do ceratocone, com persistência do efeito do tratamento durante 10 anos de acompanhamento. Além disso, foi associado a uma redução de 25% no transplante de córnea ao longo de 3 anos


Remoção do epitélio da córnea no CXL
Remoção do epitélio da córnea

 

2. CROSSLINKING EPI-ON (COM EPITÉLIO)

Mantém o Epitélio Intacto: Neste método, o epitélio é mantido intacto, e a riboflavina é aplicada sobre ele.


BENEFÍCIOS:

  • Menos dor pós-operatória e recuperação mais rápida, especialmente em crianças.

  • Menos invasivo, com maior conforto pós-operatório e cicatrização mais rápida.


DESVANTAGENS:

  • Potencialmente menos eficaz do que o método Epi-off devido à menor penetração da riboflavina.


3. CROSSLINKING ACELERADO (CXL FAST)

  • Exposição à UV-A Acelerada: Este método utiliza UV-A de maior intensidade por um tempo mais curto em comparação com o método convencional.


BENEFÍCIOS:

  • Tempo total de procedimento reduzido, resultando em menor desconforto para o paciente.

  • Estudos mostram eficácia comparável ao método padrão.


COMO FUNCIONA A LUZ ULTRAVIOLETA COM A RIBOFLAVINA?


  • Riboflavina: Atua como uma molécula fotossensibilizadora que, ao absorver a luz UV-A, gera espécies reativas de oxigênio.

  • Luz ultravioleta UV-A: A UV-A ativa a riboflavina, catalisando uma reação fotoquímica que produz radicais livres de oxigênio.

  • Reação Fotoquímica: Os radicais livres induzem a formação de ligações covalentes entre as fibrilas de colágeno, aumentando a rigidez da córnea e estabilizando sua estrutura.


Como funciona o Crosslinking da córnea
Como funciona o Crosslinking


PÓS-OPERATÓRIO E RECUPERAÇÃO


Durante a primeira semana após o procedimento de crosslinking da córnea, é essencial seguir algumas orientações para garantir uma recuperação tranquila:

  • Evite Tocar ou Esfregar os Olhos: É importante evitar qualquer contato direto com os olhos, pois isso pode irritar a córnea em processo de cicatrização.

  • Use os Medicamentos Prescritos: É fundamental seguir rigorosamente o regime de medicação prescrito pelo seu oftalmologista, incluindo antibióticos e anti-inflamatórios.

  • Evite Água nos Olhos: Evite que água entre em contato direto com os olhos, seja durante o banho ou ao lavar o rosto. Proteja os olhos com cuidado durante o banho.

  • Evite Maquiagem nos Olhos: Durante esse período, é recomendável evitar o uso de maquiagem nos olhos para prevenir qualquer irritação adicional.

  • Evite Exercícios Pesados: Evite atividades físicas intensas que possam aumentar a pressão nos olhos, como levantamento de peso ou exercícios aeróbicos intensos.


Durante o processo de recuperação, é comum experimentar alguns efeitos colaterais, tais como:

  • Sensação de Corpo Estranho nos Olhos: Pode sentir como se algo estivesse presente nos olhos, o que é normal e deve diminuir com o tempo.

  • Sensibilidade à Luz: Os olhos podem ficar mais sensíveis à luz, por isso é recomendável usar óculos de sol sempre que estiver ao ar livre.

  • Olho Seco: A sensação de olho seco é comum durante a recuperação. Se necessário, use lágrimas artificiais para aliviar o desconforto.

  • Visão Turva: Sua visão pode estar turva temporariamente após o procedimento, mas isso deve melhorar gradualmente ao longo do tempo.

 

Embora complicações raras possam ocorrer, como infecção, cicatrizes ou diminuição da acuidade visual, a maioria das pessoas experimenta uma recuperação sem problemas. A visão geralmente melhora dentro de 2 a 3 semanas e se estabiliza completamente em alguns meses.


A maioria das pessoas pode voltar às suas rotinas diárias dentro de 1 a 2 semanas após a cirurgia de crosslinking da córnea. Se você usa óculos ou lentes de contato, seu médico poderá ajustar sua prescrição após alguns meses para garantir a melhor correção visual possível.


QUEM PODE SE BENEFICIAR DO CROSSLINKING DA CÓRNEA?


  • PESSOAS COM CERATOCONE

O ceratocone é uma condição em que a córnea se afina e muda de forma, causando visão embaçada e outros sintomas. Em estágios iniciais, óculos ou lentes de contato podem ser suficientes. No entanto, em casos de progressão da doença, o Crosslinking da Córnea (CXL) é necessário para estabilizar a córnea e evitar complicações graves, como a necessidade de um transplante de córnea.


  • PESSOAS COM ECTASIA PÓS-LASIK

Após a cirurgia LASIK, raramente a córnea pode se enfraquecer e projetar-se para frente, uma condição conhecida como ectasia. O Crosslinking da Córnea (CXL) pode ajudar a estabilizar a córnea nesses casos.

 

  • OUTRAS INDICAÇÕES

O Crosslinking da Córnea (CXL) também pode ser utilizado em casos de degeneração marginal pellúcida, ceratite infecciosa (PACK-CXL) resistente a tratamentos convencionais e ceratopatia bolhosa.

 

Imagens da córnea normal, Ceratocone e Degeneração Marginal Pelúcida
Imagens comparativas da Córnea Normal, Ceratocone e Degeneração Marginal Pelúcida

O CROSSLINKING NÃO PODE SER REALIZADA EM PACIENTES COM

  • Córnea muito fina (geralmente menos de 350-400 mícrons)

  • Doença ocular ativa diferente do ceratocone

  • Ceratite por herpes simplex, uma infecção da córnea causada pelo vírus herpes simplex (afta)

  • Paciente que estão grávidas

  • Alergias oculares ativas e não controladas

  • Cicatrizes na córnea que afetam significativamente sua visão

 

É crucial consultar com o médico oftalmologista para determinar o tipo mais adequado de crosslinking, levando em consideração as necessidades e condições individuais de cada paciente. Dessa forma, é possível garantir a escolha do método mais eficaz e seguro para cada situação, promovendo assim os melhores resultados e uma recuperação mais confortável e eficiente.


Na Clínica EYECO, contamos com médicos especialistas em CERATOCONE, CIRURGIA REFRATIVA E LENTES DE CONTATO de renome nacional e internacional. Para nós, sua visão é primordial, e estamos aqui para ajudá-lo a cuidar dela da melhor forma possível.


Responsável: Dra. Yandely Ch.| CRM-SP: 154.787

Confira essa e outras informações na nossa página do Facebook ou Instagram


Faça seu agendamento via WhatsApp agora!

 


35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page