top of page
Buscar
  • Foto do escritorDr. Ever Rodriguez

CATARATA: fatores de risco, sintomas, causas e medidas preventivas.

Atualizado: 16 de mai.

O termo “catarata” é dado para qualquer tipo de perda de transparência do cristalino (lente situada atras da íris). Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a catarata é a principal causa de perda de visão reversível no mundo e estimou-se que mais de 20 milhões de pessoas são cegas devido à catarata e que esta condição causa 51% dos casos de cegueira em todo o mundo, acometendo principalmente a população idosa.

Comparação entre paciente sem e com  Catarata.
Diferenças entre paciente sem e com Catarata.

FATORES DE RISCO

O risco de desenvolver catarata está fortemente correlacionado com:

  • Idade avançada

  • Tabagismo

  • Diabetes mellitus

  • Exposição a luz ultravioleta

  • Uso prolongado de corticosteroides

  • Doenças oculares (uveítes, retinose pigmentar)

  • Trauma ocular

  • Alta miopia


Quais são os sintomas da catarata?

Os principais sintomas da catarata são:

  • Sensação de visão embaçada

  • Alteração contínua da refração (grau dos óculos)

  • Maior sensibilidade à luz (especialmente com faróis que se aproximam à noite)

  • Percepção que as cores estão desbotadas ou amareladas.

  • Ver imagem dupla ou fantasma.

  • Piora da miopia com redução da visão em baixo contraste e baixa luminosidade principalmente para longe, comparativamente à visão para perto.

Sintomas de pacientes com Catarata.
Principais sintomas de Catarata.
Imagens opacas ou amareladas pela Catarata.
A Catarata pode fazer com que as imagens pareçam opacas ou amareladas.
Paciente com visão embaçada ou turva por Catarata
Visão embaçada ou turva é um sintoma de Catarata.
Catarata com distorção visual e imagem fantasma.
Catarata pode causar distorção ou imagens fantasmas.

Quais são as causas da catarata?

A catarata é uma doença multifatorial e pode ser congênita ou adquirida.

  • CATARATA CONGÊNITA

É uma opacidade total ou parcial do cristalino que está presente no nascimento.


As causas são variadas, como:

  • Infecções intrauterinas (rubéola, toxoplasmose);

  • Hereditárias; Distúrbios do metabolismo;

  • De origem desconhecida.

A catarata congênita pode ser unilateral ou bilateral.

O teste do reflexo vermelho (TRV) em recém-nascidos é uma forma de avaliação visual que permite identificar precocemente a presença da leucocoria (pupila branca), presente frequentemente na catarata congênita, retinoblastoma e retinopatia da prematuridade.

Catarata congenita bilateral .
Criança com Catarata congênita bilateral.
  • CATARATA ADQUIRIDA

A causa mais comum da catarata adquirida é o envelhecimento do cristalino que ocorre pela idade, denominada de catarata senil.


Outras causas são:

  • Alterações metabólicas por certas doenças sistêmicas, (ex. Diabetes Mellitus),

  • Doenças oculares (ex. uveíte),

  • Secundária ao uso de certos medicamentos (ex. corticoides) ou trauma ocular (contuso, perfurante, por infravermelho, descarga elétrica, radiação ultravioleta, raios X, betaterapia ou queimaduras químicas graves).

Catarata total branca em Uveítes,
Catarata em paciente com Uveítes,
Catarata total apos trauma ocular,
Catarata após trauma contuso.

Quais são as medidas preventivas para retardar o desenvolvimento da catarata?

Algumas medidas preventivas são:

  • Proteger-se contra a luz do sol (radiação ultravioleta principalmente UVB) é a melhor maneira de retardar o aparecimento da catarata. Use óculos de sol que bloqueiem os raios de luz ultravioleta (UV) sempre que estiver ao ar livre durante o dia. Você também pode usar óculos de grau com filtro solar anti-UV.

  • Evite fumar: Pessoas que fumam cigarros têm duas a três vezes mais chances de desenvolver catarata do que pessoas que não fumam. O tabagismo aumento o risco de desenvolver doenças como DMRI (doença macular relacionada a idade), doença de Graves, Esclerose Múltipla entre outras.

  • Controlar adequadamente a Diabetes Mellitus (DM). Pacientes com DM têm até cinco vezes mais chances de desenvolver catarata, principalmente em idade precoce (50 a 70 anos).

  • Evitar o uso de corticoides. Vários estudos mostram que o uso prolongado e em altas doses de corticoides podem promover a formação de catarata. As pessoas que usam uma combinação de corticoides orais e inalados têm maior risco.

  • Evitar traumas oculares. Traumas contusos (punho, bola ou outro objeto contundente), penetrantes e outros como choque elétrico, queimaduras químicas ou radiação podem causar uma catarata traumática ao danificar as fibras do cristalino.

Responsável: Dr. Ever Ernesto Caso Rodriguez | CRM-SP: 160.376

Confira essa e outras informações na nossa página do Facebook ou Instagram.


Faça seu agendamento via WhatsApp ou Online agora!



1.086 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page