O GLAUCOMA É UMA DAS PRINCIPAIS CAUSAS DE CEGUEIRA NO MUNDO; PREVINA-SE!

Glaucoma e campo visual
Glaucoma e nervo óptico normal

A Organização Mundial de Saúde estimou que a prevalência de cegueira relacionada a todos os tipos de glaucoma foi de aproximadamente 8 milhões de pessoas, tornando o glaucoma a segunda principal causa de cegueira em todo o mundo (12,3%), atrás apenas da catarata com 47,8%.

É por esta razão que no dia 26 de maio foi realizada a campanha do “Dia Nacional do Combate ao Glaucoma” e várias cidades no Brasil iluminaram seus prédios históricos na cor verde. A iluminação nesta cor decorre da importância de lembrarmos à população sobre a prevenção desta grave doença ocular.

O glaucoma é uma doença do nervo óptico (nervo que leva informação do olho até o cérebro). Nesta doença o paciente perde o campo visual (visão periférica) pela morte das células do nervo óptico – causando o chamado “aumento da escavação” do nervo.

Ao contrário do que ocorre com outras causas de perda de visão, como a catarata, no caso do glaucoma a perda é irreversível.

Algumas pessoas correm um risco maior de desenvolver glaucoma e os fatores de risco incluem:

  • Nível elevado de pressão ocular
  • Aumento da idade
  • Histórico familiar de glaucoma
  • Ascendência africana, asiática ou etnia latina / hispânica
  • Córnea central mais fina (a parte frontal clara do olho que cobre a pupila e a íris colorida)
  • Pressão sanguínea baixa (fator de risco encontrado no glaucoma de pressão normal)
  • Diabetes mellitus tipo 2
  • Miopía
  • Mutações genéticas.

O glaucoma não apresenta sintomas perceptíveis em seus estágios iniciais, e a perda de visão progride gradualmente porem as pessoas não terão sintomas e somente perceberam alterações até estágios avançados. Daí a importância de visitar um oftalmologista regularmente e ter um diagnóstico precoce, alguns exames são necessários como: medida da pressão intraocular, o exame de fundo de olho e, quando necessário exame do campo visual e paquímetria (exame que possibilita fazer a medida da espessura central da córnea).

Glaucoma perda irreversível da visão
Glaucoma, tipos, fatores de risco, sintomas e tratamento

Lutar contra o glaucoma é um grande desafio. A doença não tem cura, mas pode ser tratada e evitar a perda da visão desde que seja descoberta o quanto antes. Os tratamentos com colírios costumam ser muito eficazes e controlam a maior parte dos casos, o que quer dizer que o glaucoma não continua progredindo. Quando o paciente não responde ao tratamento com colírio, se pode recorrer ao laser ou à cirurgia para diminuir o nível de pressão intraocular.

Na atualidade não existem tratamento para devolver a visão a estes pacientes. Prevenção é a única maneira de impedir a perda de visão no glaucoma. As recomendações da Academia Americana de Oftalmologia são que todos os adultos recebam um exame oftalmológico aos 40 anos e que os idosos com 65 anos ou mais façam um exame oftalmológico a cada um ou dois anos ou conforme indicado por seu oftalmologista.

Responsável: Dr. Ever Ernesto Caso Rodriguez| CRM-SP: 160.376

Confira essa e outras informações na nossa  página do Facebook.